Quando falamos de exus e pombogiras e seus feitiços e trabalhos de amarração, trabalhos de destruição de inimigos e demais tipos de trabalhos em quimbanda independente, grande parte nos questiona: mas é certo fazer isso? E a resposta sempre é muito rápida e direta: claro que é, sempre foi e sempre será correto fazer o que desejas sem pensar em consequências. Dizemos isso, inclusive, com base na própria filosofia onde a moralidade do dever ser e dever agir é sempre mutável com o tempo.

Vamos imaginar uma situação: você está em sua casa descansando, entra um invasor para roubá-lo e você atira e o mata. Na sua percepção da situação, você agiu de acordo com a sua moral e agiu corretamente defendendo a sua segurança, de seus bens e de seus familiares. Mas para os familiares dessa pessoa que invadiu você foi errado e agiu fora do conceito de moral deles ao matar o “pai de família” e ão apenas levá-lo a julgamento por seus atos. Ou seja, para você a moral na situação exigia X atitude e para a família dele exigia Y atitude. Percebe como a moral é mutável? Mas os exus, como seres ancestrais, transcendem essas questões morais humanas. Para um exu/pombogira, tanto faz se você quer tirar o homem de outra mulher para si ou querer matar o seu marido/esposa para ficar com a herança. O conceito de “certo” e “errado” é dado de acordo com a época em que vivemos e em nada afetam nossos ancestrais e suas forças de atuação.

Por isso, ao fazer um pedido para um exu e/ou pombogira de uma quimbanda independente, como o nosso Templo de Quimbanda Malei – Tradição das Sombras saiba sempre que seus desejos, por mais escuros e “imorais” que sejam, sempre podem ser atendido e devidamente respeitados. Essa “moral cristã” do apenas fazer o bem (embora o bem jamais é realmente praticado por 99% dos “cristãos”) não faz parte de um templo/terreiro de quimbanda independente.

Fale co o Templo de Quimbanda Malei Tradição das Sombras
E-mail: contato@templodequimbanda.com.br

WhatsApp: (11) 9.6766-5342

Ou envie suas dúvidas por nosso formulário aqui!